PROTOCOLO MUNICIPAL DE ESTRATIFICAÇÃO DE RISCO E CONSULTA DE ENFERMAGEM

Deini Maria Neto, Cherida Costa Pessoa, Cyntia Mazon Moreira, Salomão Rocha dos Santos, Sonimary Nunes Arruda

Resumo


Esse é um projeto de pesquisa dos acadêmicos da 8 fase de enfermagem da UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATRINENSE com supervisão da professora Sonimary Nunes Arruda. A nova configuração para onde caminham os serviços de saúde atualmente no Brasil, possibilitam uma reordenação destes serviços a partir de ferramentas que permitem a superação dos limites tanto da formação quanto das práticas tradicionais de saúde visando o cuidado integral. A reorganização dos serviços de saúde se constitui atualmente como um movimento efetivo no Brasil, uma transição epistemológica da estrutura da prestação destes serviços é o que se busca com esta reorganização. Um novo olhar vem sendo construído por parte de gestores e trabalhadores em saúde visando operacionalizar políticas públicas, que assegurem aos usuários o alcance dos princípios do SUS. Nesta perspectiva de transição dos modelos é que este projeto de pesquisa se assenta, direcionando seu olhar para a operacionalização do Protocolo Municipal de Acolhimento com Classificação de Risco e Consulta de Enfermagem, desempenhado pelos enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde do Município. Com objetivo de conhecer como os enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde do município de Lages/SC operacionalizam o Protocolo de Acolhimento e Estratificação de Risco e o Protocolo de Consulta de Enfermagem. Para o alcance deste objetivo iremos, identificar o perfil dos usuários atendidos nas Unidades Básicas de Saúde - levantar com os enfermeiros as potencialidades e as fragilidades dos protocolos - acompanhar os enfermeiros no momento da estratificação e consulta e propor ações de intervenção frente às fragilidades encontradas. A metodologia utilizada para execução desta pesquisa esta pautada nos pressupostos da pesquisa qualitativa, tipo estudo de caso. O local do estudo serão 6 UBS do município de Lages. Os sujeitos participantes serão os enfermeiros lotados nestas UBS. O instrumento de coleta de dados será entrevista semi-estruturada. Os aspectos éticos em pesquisa serão respeitados e este projeto será submetido à plataforma Brasil. Espera-se com esta produção científica conhecer a realidade local a cerca da operacionalização dos protocolos de estratificação de risco e consulta de enfermagem, entendendo que esta pesquisa contribuirá com a consolidação da atuação dos enfermeiros das UBS frente a esta operacionalização.

Palavras-chave


ENFERMEIROS



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC