DESAFIOS PARA EFETIVAÇÃO DO SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VINCULOS – SCFV IDENTIFICADOS APÓS ESTÁGIO NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – CRAS

Alessandra Aparecida Goter, Francine Nunes Correia, Audrilara Arruda Rodrigues Campos

Resumo


O presente relato visa expor a experiência como acadêmicas do curso de Serviço Social e estagiárias dos Centros de Referência em Assistência Social – CRAS de Lages e Ponte Alta do Norte durante o período de março a junho de 2015, visto que esta vivência foi constituída através do estágio curricular obrigatório. Este trabalho tem como objetivo mostrar o comparativo dos desafios encontrados para a efetivação do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - SCFV, nos Centros de Referência em Assistência Social - CRAS dos municípios de Lages e Ponte Alta do Norte, sendo estes caracterizados de médio e pequeno porte. No decorrer do estágio foi possível acompanhar o SCFV do grupo de crianças e adolescentes na faixa etária de 0 a 17 anos através do processo de observação e intervenção. Ao participar dos encontros observamos a importância do profissional de Serviço Social estar preparado para atuar no grupo de SCFV na Política de Assistência Social, proporcionando um trabalho criativo e prazeroso condizente com a consumação do serviço na instituição. Porém, identificamos a dificuldade na realização das atividades ofertadas pelo serviço devido a homogeneidade da faixa etária entre este público, fazendo com que o trabalho se torne fragmentado e fragilizado. Deve-se levar em consideração que o trabalho neste grupo precisa ser realizado conforme especificidades dos ciclos de vida, a fim de promover a socialização e o protagonismo em suas comunidades. Através desse processo de vivência pode-se perceber as dificuldades encontradas na execução do SCFV. Assim, podemos ressaltar a importância de uma efetivação adequada desse serviço com o objetivo de buscar estratégias que oportunizem avanços e benefícios para os usuários que participam do SCFV. Visto que o serviço é fundamental e precisa ser trabalhado de acordo com as normas técnicas do SCFV, proporcionando um trabalho mais criativo e prazeroso pertinente para concretização do serviço na instituição.

Palavras-chave


Estágio Curricular Obrigatório, Centro de Referência de Assistência Social, Serviço de Convivência e Fortalecimentos de Vínculos



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC