ACOLHIMENTO NA SALA DE ESPERA DA CLÍNICA INTEGRADA (CCS)

Gislaine Pereira, Isadora Padilha Gelain, Kamila dos Santos Andrade, Renata Rigon, Tatiane Muniz Barbosa

Resumo


Resumo: A sala de espera se caracteriza por um espaço onde os usuários aguardam suas consultas médicas, odontológicas, psicológicas, exames e etc. Ou seja, é um espaço (físico e simbólico) presente em todos os locais de saúde. Segundo Brasil (2006), a prática de acolhimento, voltada ao campo da saúde, deve ser entendida e praticada como uma diretriz ética entre os profissionais da saúde e comunidade em geral. A fim de possibilitar intervenções de escuta qualificada, construção de vínculo, acesso à responsabilização e resolutividade dos serviços; impactando, por fim, na qualidade do atendimento dos usuários e no bom funcionamento entre os profissionais ou equipe/estudantes que atuam junto a estes sujeitos. O presente projeto de extensão, financiado com recursos do edital 042/2015 da UNIPLAC, tem como objetivos implantar o acolhimento e a humanização na sala de espera da Clínica Integrada da UNIPLAC; proporcionar um espaço de acolhimento, vínculo e escuta qualificada aos usuários; sensibilizar os acadêmicos/estagiários dos cursos da área da saúde acerca da importância da humanização no cuidado em saúde; estimular trocas solidárias entre acadêmicos/estagiários, funcionários e usuários para a produção de saúde e a produção de sujeitos; operar modos de trabalho coletivo na direção de um SUS acolhedor e resolutivo. As atividades ocorrem semanalmente com 2 horas de duração na prática e 2 horas de orientação/supervisão e têm como público alvo os usuários, acadêmicos e profissionais da Clínica Integrada (CCS). Tais atividades incluem a utilização de diferentes estratégias, como: diagnóstico da realidade ou observação do local; questionário avaliativo da sala de espera do CCS; reorganização do espaço físico: canto da criança e canto da leitura; criação de jornais e/ou informativos facilitando a comunicação; uso de crachá para os funcionários e acadêmicos/estagiários; folder explicativo sobre a Psicologia. Através das pesquisas realizadas pelas estagiárias, os usuários tiveram a oportunidade de avaliar os serviços que lhes são prestados, tendo voz e participação no espaço de saúde que frequentam, sendo assim se colocaram protagonistas no processo de produção de saúde. As ações realizadas possibilitaram/possibilitam aos usuários/pacientes e aos profissionais vivenciar o acolhimento e a humanização, aproximando-os das práticas de saúde e demonstrando que há potencial para melhorar a qualidade dos serviços prestados e para o bem estar dos usuários. As estagiárias tiveram a oportunidade de aliar a teoria à prática, por meio da experiência extensionista. Além disso, acessaram a possibilidade de comunicação e contato com os profissionais do local e com outros saberes que estão inseridos na Clínica Integrada. Por fim, os resultados destas ações demonstram que houve envolvimento dos profissionais e usuários/pacientes, abrindo espaço para a construção de novas ações que proponham a humanização e o acolhimento em suas diversas possibilidades nos cenários dos serviços de saúde.

Palavras-chave


Psicologia. Psicologia da Saúde. Acolhimento. Humanização.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC