LEVANTAMENTO DE FONTES PARA A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DE LAGES: O LIVRO TOMBO DA CATEDRAL DE LAGES, SÉCULOS XVIII E XIX

Julia Fernandes, Alex Schlieck, Carmen Lúcia Fornari

Resumo


Esta pesquisa tem como foco os conteúdos do Livro Tombo da Catedral de Lages, pertinentes para a história da educação local, estudada através de uma genealogia das prescrições para as práticas eclesiásticas registradas, a fim de projetar auto evidências de como se tornaram inquestionáveis e influenciaram na cultura e educação local. A História da Educação se escreve a partir de fontes diversas, sendo os documentos de época fontes primárias de grande importância. Quanto mais remotas as épocas, mais raros são tais documentos e de difícil acesso. A Catedral de Lages teve sua trajetória registrada no Livro Tombo, na verdade, em vários livros que aqui denominamos de tomos, dos quais, sete soubemos existirem, sendo eles: Tomo I de 1766 a 1843; Tomo II de 1843 a 1897; Tomo III de 1898 a 1903; Tomo IV de 1904 a 1919; Tomo V, 1920 a 1938; Tomo VI de 1939 a 1979 e Tomo VII, de 1980 a 1999, totalizando os 7 tomos em 900 páginas manuscritas. Nossa proposta de pesquisa selecionou os Tomo I e II, para um primeiro levantamento de fontes do período de 1766 a 1897. O estado natural de deterioração pela antiguidade nos fez priorizar a consulta dos 2 primeiros tomos, cuja leitura é bastante difícil, por serem manuscritos da época. Não obstante existirem outras paróquias com seus respectivos Livros-Tombo, o que pretendemos estudar, pelo fato de pertencer à Catedral, é de grande importância para entender a influência da cultura local e educação, considerando que as cartas pastorais e documentos prescritivos aí constantes eram divulgados para toda a diocese. O livro tombo da paróquia, portanto, para registrar todas as ocorrências, comumente transcrevia as mensagens dos escalões superiores. Também constam no livro muitas provisões, como registros oficiais através dos quais os superiores eclesiásticos atribuíam ofícios, cargos, tarefas, autorizavam e instruíam o andamento do trabalho da diocese, definiam estratégias de evangelização, dentre as quais as relativas à educação. Documentos similares aparecem nos vários tomos, com os nomes de Mandamentos, Circulares, Convocatórias, Licenças, Dispensa de impedimento de matrimônio por consanguinidade, etc. Constam também no Livro Tombo as doações, inicialmente à capela, depois à paróquia Nossa Senhora dos Prazeres, seguindo à Comarca Eclesiástica de Lages, e posteriormente à Diocese, bem como suas respectivas escrituras. Ou seja, são registros com riqueza de detalhes que estão disponíveis à pesquisa acadêmica em educação. Isto posto, entendemos que construir a História sobre as perspectivas clericais para a educação, de uma Instituição desde sua criação no século XVII até fins do século XIX, constitui-se em registro documental de suma importância para a cultura local, bem como para o entendimento da realidade da educativa da atualidade.

Palavras-chave


educação; história da educação; livro tombo



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC