TREINAMENTO FUNCIONAL NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: CONTRIBUIÇÃO DO TREINAMENTO FUNCIONAL PARA MELHORES NÍVEIS DE APTIDÃO FÍSICA RELACIONADO À SAÚDE

Gabriel Rodrigues Bastos, Cleisson Lima Maria, Anderson Luís de Moura Machado, Lucas Eduardo da Rosa

Resumo


Atualmente ascapacidades motoras de crianças e adolescentes mostram-se muitas vezes limitadas considerando as inúmeras facilidades modernas e o surgimento de formas de lazer com baixos níveis de movimentação, o que caracteriza o sedentarismo. Este estado pode conduzir ao desenvolvimento de diversos tipos de doenças, tais como a obesidade, osteoporose, cardiopatias isquêmicas, hipertensão arterial, diabetes tipo II, dentre outras, o que reduz os níveis de qualidade de vida dos indivíduos portadores onerando desta forma o sistema de saúde pública de municípios, estados e a federação. O Treinamento Funcional é uma forma de treinamento físico que, através da montagem de exercícios específicos, segundo objetivos pré-determinado pode influenciar positivamente na promoção e manutenção da saúde. A partir desse contexto, questiona-se: Será que o treinamento relacionado a todos esses aspectos que envolvem toda uma geração, uma cultura e sociedade pode dar outro sentido a vida deste indivíduo? E qual a contribuição do Treinamento Funcional para melhores níveis de aptidão física relacionada a saúde para estes adolescentes? O presente estudo do tipo experimental tem como objetivo geral investigar a contribuiçãodo Treinamento Funcional no desenvolvimento da aptidão física relacionada à saúde, em escolares do ensino médio de uma escola da rede privada do município de Lages– SC.Como objetivos específicos destacam-se: verificar os níveis de aptidão física dos adolescentes; analisar a contribuição do Treinamento Funcional em relação aos níveis de aptidão física dos adolescentes.Como sujeitos do estudo optou-se por alunos do ensino médio de ambos os sexos. Como instrumentos de coleta de dados serão aplicados testes de sentar e alcançar com banco, (Banco de Wells), teste de força de membros superiores e teste de capacidade aeróbia de Cooper. Os dados são analisados a partir de abordagem quanti-qualitativa. . Assim sendo, percebe-se que o professor de Educação Física tem um papel fundamental na conscientização destes alunos sobre o uso excessivo de tecnologias. Porém, o treinamento funcional pode servir como um novo método de ensino dentro da escola, atraído a atenção e o interesse do aluno de uma forma mais significativa nas aulas de Educação Física, pois, os professores devem ser inovadores dentro de uma educação fragmentada e sistematizada.

Palavras-chave


treinamento funcional, aptidão física, saúde.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC