VIVENCIANDO A MÚSICA ATRAVÉS DA PERCUSSÃO CORPORA E ALTERNATIVA

Rauoni dos Santos, Jayson Ribeiro, Rafael Machado, Larissa Ribeiro, Isabel Ceron

Resumo


O presente trabalho refere-se a um projeto de estágio, que sem encontra em desenvolvido, pelos acadêmicos Jayson Ribeiro, Larissa Ribeiro, Rafael Machado e Rauoni Fernando Borba dos Santos do oitavo semestre do Curso de Licenciatura em Música (Convênio FUMDES), compreendendo a terceira etapa da disciplina de Estágio Curricular Obrigatório a ser desenvolvido no Ensino Médio nas aulas da disciplina de Artes. O projeto intitulado “Vivenciando a Música em suas Diversas Formas” trouxe como tema “Vivenciando a Música através da Percussão Corpora e Alternativa”. Esta etapa do estágio está ocorrendo na Escola de Educação Básica Godolfin Nunes de Souza que está localizada na Rua Nossa Senhora da Penha, no bairro Penha em Lages, SC. As atividades estágio estão sendo desenvolvidas com alunos do 2º ano 1 e 1º ano 1 do Ensino Médio, e trazem como objetivo geral o trabalhar com as propriedades do som (dinâmica, altura, timbre e etc.) e desenvolver, ao final, uma composição fazendo uso da percussão corporal baseada nos conhecimentos obtidos. Como objetivos específicos, busca trabalhar com as propriedades do som visando desenvolver a percussão corporal e a percepção rítmica, e no final do estágio, desenvolver a criatividade dos alunos ao elaborar uma composição a ser apresentada, além de exercer a prática profissional de estágio supervisionado. Sua metodologia se encontra baseada em trabalhar todos os aspectos possíveis da música através das propriedades do som, que tem como exemplos o timbre, a altura, a dinâmica, a intensidade e a duração, e a partir daí, desenvolver com os alunos a percussão corporal e a execução de diversos ritmos, tudo usando elementos do próprio corpo e por fim, usar tudo o que foi aprendido em uma peça composta pelos próprios alunos por meio da criatividade. A importância desse trabalho de estágio está em trazer aos alunos uma vivência musical diferenciada da tão manjada prática instrumental e mostrar que se pode fazer música usando a percussão corporal e trabalhando as propriedades que compreendem o som. Através das intervenções, é possível ver que os alunos se interessam e gostam de estar no meio de uma prática musical e isto, traz satisfação e contentamento aos estagiários, como futuros profissionais do ensino de música e também soma aos alunos por ser mais uma forma de aprendizado que poderá vir a acrescentar em suas vidas futuramente.

Palavras-chave


Estágio; Percussão Corporal; Ensino de Música



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC