O ENSINO DE MATEMÁTICA E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA - POSSIBILIDADES DE INCLUSÃO DO ALUNO SURDO NO PROCESSO.

Aline Ramos, Silvana Alonço

Resumo


O ensino de Matemática vem sendo repensado no que compete às práticas de sala de aula de estudantes e educadores. O movimento intitulado de “educação matemática” busca respostas aos objetivos promovidos por outro movimento, o da “matemática moderna”. Como em outras áreas, na medida em que tais reflexões ocorrem vemos influências diretas sobre a formação dos professores de Matemática. O presente trabalho trata-se de uma pesquisa quantitativa, realizada em uma escola de Educação Básica da rede pública municipal de Lages/SC, e faz parte das atividades de pesquisa na disciplina de Pesquisa e Prática Pedagógica do Curso de Matemática, o qual tem como tema O ensino de Matemática e a Educação Inclusiva - Possibilidades de Inclusão do aluno surdo no processo. Por ser um assunto que se encontra no âmbito escolar, teve por objetivo pesquisar alguns dos desafios enfrentados pelo professor da área da Matemática, quando da inclusão de alunos surdos nas salas de aula nas escolas, e qual seria a visão do professor em entender e reconhecer as competências deste aluno. Também reconhecer a importância de conviver e compartilhar com pessoas que usam outra forma de comunicação. Para desenvolver o projeto de pesquisa foi construído e aplicado um questionário de seis perguntas, para professores de Matemática, e para os alunos de uma turma de 7° ano do Ensino Fundamental, no período do matutino, e aplicado também um questionário de oito perguntas, para os pais desses alunos. A pesquisa tem como finalidade investigar as condições de aprendizagem da Matemática dos alunos surdos inseridos no ensino regular. Obter assim, informação de como é realizado o trabalho entre professor e aluno incluso na interpretação e tradução para a língua de Sinais da linguagem Matemática. De acordo com o resultado da pesquisa, após tabular e fazer a análise dos dados, por meio de gráficos e análise quantitativa, percebeu-se que a maioria, tanto por parte dos alunos, pais e até mesmo os professores, não tratam inclusão no ensino regular como inclusão do conhecimento com qualidade, e sim apenas como uma Lei que precisa ser cumprida. Por outro lado houve a identificação de obstáculos de comunicação matemática no processo ensino e aprendizagem dos surdos decorrentes dos métodos aplicados com o uso da Língua Portuguesa na metodologia de ensino utilizada pelo professor de Matemática e, até mesmo o 2° professor, que pouco conhece a língua de Sinais, o que dificulta a exposição dos conteúdos durante as aulas. Por isso a importância do professor conhecer a língua de sinais (Libras), não deixando toda a responsabilidade da comunicação com os alunos surdos para o intérprete, já que a responsabilidade pela educação do aluno surdo não pode e não deve recair somente no intérprete. A responsabilidade de ensinar é do professor, isto é, compete ao professor de Matemática conhecer Libras da área específica.

Palavras-chave


Inclusão, Educação, Professor, aluno, Matemática



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC