UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA ACERCA DA PNEUMONIA ADQUIRIDA NA COMUNIDADE (PAC)

Leonardo Wendpap Cassilha

Resumo


As atividades práticas da Unidade Educacional Eletivo, do segundo ano do curso de Medicina, da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC), foram realizadas na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Bairro Coral, localizada na cidade de Lages, SC. O objetivo principal foi acompanhar o atendimento médico na UBS, além de entender o processo saúde-doença dos pacientes da comunidade, aperfeiçoar o domínio em anamnese, exame físico e registro em prontuários. Com base na prática obtida neste período, foi elaborada uma revisão bibliográfica a respeito da pneumonia adquirida na comunidade, uma vez que esta é a causa mais frequente de hospitalização e morte entre as doenças respiratórias no Brasil. Para a realização desta revisão foram consultadas 13 obras, entre livros, artigos, periódicos e pesquisas realizadas em bancos de dados por meio da palavra-chave “pneumonia adquirida na comunidade (PAC)”. A PAC pode ser definida como uma infecção aguda do parênquima pulmonar que acomete indivíduos fora do ambiente hospitalar ou nas primeiras 48 horas após a admissão hospitalar. Embora qualquer microorganismo possa causar a pneumonia, os mais comuns são as bactérias Streptococcus pneumoniae, Mycoplasma pneumoniae e Chlamydophila pneumoniae e alguns tipos de vírus. Uma vez no interior do parênquima pulmonar, a pneumonia ocorre como resultado da proliferação dos microorganismos nos espaços alveolares e da resposta do hospedeiro a estes patógenos. Em 2007, as internações tiveram maior predominância do sexo masculino e forte influencia sazonal. Quase sempre o quadro clínico é típico, isto é, caracterizado por tosse, febre e dispneia, entretanto, devido à diferença da resposta inflamatória de cada indivíduo, sintomas não característicos podem manifestar-se inicialmente em idosos e em pacientes imunodeprimidos. O diagnóstico baseia-se em achados clínicos comprovados por exames complementares (radiografia de tórax e leucometria diferencial). Portanto, objetivando diminuir a mortalidade, o tratamento deve ter início precoce com terapia antimicrobiana empírica e deve visar os principais agentes etiológicos. A baixa adesão às diretrizes de práticas clínicas é a principal responsável pelo tratamento ineficaz da PAC. Na ultima década, a taxa de mortalidade hospitalar mostra uma tendência ascendente. Já o custo anual mundial associado às PAC foi estimado de R$33,25 bilhões. Para conter estes gastos e melhor promover a saúde, cabe ao sistema de saúde privilegiar o diagnóstico e o tratamento ambulatorial à internação hospitalar. Desta forma, observa-se o interesse em melhor compreender os mecanismos desta doença visando a ênfase na prevenção como tentativa de reduzir a frequência dos casos.

Palavras-chave


pneumonia adquirida na comunidade; pneumonia bacteriana; pneumonia viral



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC