A IMPORTÂNCIA DO HEMOGRAMA NA CLÍNICA MÉDICA

Eduarda Ugioni Sachet

Resumo


INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta um estudo realizado durante a Unidade Educacional Eletivo, ocorrido entre os dias 13/07/2015 a 14/08/2015 no Hospital Tereza Ramos, Hospital Nossa Senhora dos Prazeres e na Clínica Le Santé. Neste período acompanharam-se atendimentos médicos onco hematológicos e hematológicos, com a finalidade de vivenciar as ocorrências diárias mais comuns ligadas à área. MÉTODOS: Pesquisa em livros clássicos de hematologia e hemograma e periódicos científicos, com o tema “a importância do hemograma na clínica médica”, onde utilizou-se como palavras-chave hematologia e hemograma, constituindo a amostra de cinco fontes bibliográficas. OBJETIVO: Breve revisão sobre o tema a importância do hemograma na clínica médica, analisando sua contribuição no diagnóstico e a abrangência dos seus resultados. RESULTADOS: A diversidade de informações que o hemograma pode fornecer, embora em geral bastante inespecíficas, torna esse exame subsidiário um dos mais solicitados nas práticas clínica e cirúrgica. As informações fornecidas pela análise do sangue periférico pretendem responder a duas questões básicas: a medula óssea está produzindo um número suficiente de células maduras de diferentes linhagens? Os processos de proliferação, diferenciação e aquisição de funções de cada tipo celular estão se desenvolvendo de maneira adequada em todas as linhagens celulares? Essas perguntas podem ser respondidas pelos parâmetros numéricos fornecidos pelos parâmetros numéricos fornecidos pelos sistemas hematológicos automatizados e pelo exame morfológico das células à microscopia óptica. Assim, a somatória da análise de: aspectos quantitativos + aspectos morfológicos + conhecimento fisiopatológico dos distúrbios da hematopoiese será de grande auxílio diagnóstico em diversas condições clínicas, servindo de importante subsídio para a observação da medula óssea, podendo ser indicativas de diversos distúrbios medulares. (REVISTA BRASILEIRA DE MEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA). O hemograma é um exame que avalia quantitativa e qualitativamente os elementos celulares do sangue. É o exame complementar mais requerido nas consultas, fazendo parte de todas as revisões de saúde. Levantamentos feitos pelo autor evidenciaram repetidamente sua presença na lista de exames em cerca de 48% dos pacientes que coletam sangue no laboratório. Essa preferência universal denota que o hemograma, além de fundamental na triagem de saúde, é coadjuvante indispensável no diagnóstico e no controle evolutivo das doenças infecciosas, das doenças crônicas em geral, das emergências médicas, cirúrgicas e traumatológicas, e no acompanhamento de quimio e radioterapia, relacionando-se com toda a Patologia. (FAILACE, 2009). Este trabalho permitiu identificar a necessidade de ampliar o estudo e compreensão acerca da importância do hemograma na clínica médica, visto que esse exame possui uma importância ímpar no diagnóstico de patologias e na visão geral de saúde do paciente.

Palavras-chave


Clínica médica; hematologia; hemograma.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC