ADESÃO AO TRATAMENTO DE PORTADORES DE DIABETES MELLITUS EM UMA CIDADE NO INTERIOR DE SANTA CATARINA

Lourenço Duarte Zanotto

Resumo


O Diabete Mellitus (DM) é um dos principais problemas de saúde publica no Brasil, seu tratamento exige: conhecer a doença, controlar a glicemia, medicação, alteração do estilo de vida e monitorização. A não adesão ao tratamento traz complicações como: deficiência na cicatrização de feridas, neuropatia diabética e quadros graves de cetoacidose diabética, que podem levar a morte. Nosso estudo procura identificar a taxa de adesão ao tratamento na população de portadores de DM I ou II de uma unidade básica de saúde da Estratégia de Saúde da Família de Lages-SC, procurando relacionar fatores que facilitam e as barreiras da adesão ao tratamento do DM. Estudo qualiquantitativo usando um questionário semi-estruturado abordando o perfil demográfico, de saúde, nível de conhecimento e aceitação para o tratamento e suporte social; para quantificar a adesão utilizou-se da Medida de Adesão aos Tratamentos, um questionário composto por 7 itens, com respostas tipo Likert[1], com 6 pontos que variam entre sempre 1 a nunca 6, a taxa de adesão é proporcional a razão da soma pelos itens assinalados, considerados os valores mais próximos a mediana. A pesquisa esta em andamento, com 70% da população ja entrevistada e os dados parciais obtidos permitem-nos vericar que na população estudada 70% são mulheres, 30% com idade entre 60 e 75anos, quase 90% dos indivíduos são portadores de DM tipo II e quase 50% dos indivíduos apresentam adesão ao tratamento. Concluímos que a adesão é maior nos grupos que apresentam maior informação sobre a doença, tipos de tratamento e conseqüências da não adesão, a fraca adesão se da pois o DM é uma doença crônica que o cumprimento mesmo que moderado do tratamento permite alcançar um estado assintomático; sua terapêutica além de complexa exige mudanças no estilo de vida, tornando-se invasivo e inconveniente.

[1] Escala de resposta psicométrica, onde o pesquisado pode especificar seu nível de concordância, em variados níveis, com a afirmação feita. Técnica descrita por Rensis Likert. (LIKERT, R. 1932)

Palavras-chave


Adesão; Diabetes Mellitus; Tratamento



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC