PROJETO UNISAÚDE: A IMPORTÂNCIA DE TORNAR AO ALCANCE DA COMUNIDADE QUESTÕES DE SAÚDE

Giovanna Dall Olivo da Luz, Gabriela do Nascimento Pires, Meline Ferreira Muniz, Brenda Karolayne Machado da Silva, Erica Zambam Cardoso

Resumo


Por muitas vezes a sociedade é acometida por patologias, ou situações relacionada ao estado de saúde do indivíduo, decorrentes da falta de informação sobre questões básicas como a higiene, a ingestão hídrica, e etc. Por essa razão o Projeto UniSaúde constitui-se com o objetivo de fazer-se um instrumento responsável para tornar de alcance aos indivíduos tanto da comunidade acadêmica, como da comunidade em geral, informações de saúde que são imprescindíveis para a promoção da saúde das pessoas. O Projeto UniSaúde desenvolve-se por meio de estratégias interdisciplinares, visitas a salas de aula, desenvolvimento de folders, e ações na comunidade. A relevância do trabalho apresentado consolida-se quando o indivíduo sensibiliza-se com as informações fornecidas a ele e as adere, transformando-se então no agente causador da própria saúde. Tal ação é o principal objetivo do projeto. O mesmo visa sensibilizar toda a comunidade da importância de cuidar do próprio organismo, abrindo horizontes e dogmas sociais focados em que a reabilitação ocorre apenas em âmbitos hospitalares. Objetiva-se que os indivíduos alcançados pelo projeto percebam a importância que a mudança ou adoção de hábitos simples tem para a própria saúde. Este projeto é um trabalho da disciplina de Saúde Coletiva idealizado e desenvolvido por dez acadêmicas do segundo período do curso de Enfermagem da Universidade do Planalto Catarinense, com representação docente da professora Silvia Moraes. Os folders confeccionados são levados até as salas de aula da universidade, entre outros locais. Com as visitas as salas, proporcionamos a interação com os acadêmicos e estudantes abrindo espaço ao diálogo mútuo. As ações na comunidade, como por exemplo, idas ao centro para abordagens de pessoas, proporcionam ao projeto uma aproximação de modo direto. Nesse contato fazemos uso de práticas didáticas, diálogos descontraídos, mantendo o objetivo de fazer-se um instrumento de informação. Todos os dados coletados de pesquisas e diálogos, revertem-se em tabelas para a análise de como a comunidade se comporta perante os assuntos abordados. Tais assuntos são escolhidos pelas acadêmicas e professora, e estabelecem-se no período necessário parar atingir uma grande quantidade de pessoas. Todo o trabalho do projeto fundamenta-se preconizando, respeitando, e difundindo os aspectos éticos da universidade, assim também como da profissão de Enfermagem. Sendo assim, todos os envolvidos agem de forma profissional, e ética sobre os assuntos que são abordados. Atenta-se o respeito pelos ouvintes que são alcançados, agindo de forma cautelosa nas abordagens para não fazer-se invasivo, e invadir o espaço de outrem. Ao longo da execução do projeto é perceptível que a maioria dos jovens não mostram muita preocupação com cuidados de saúde. É com base nessa afirmação que consideramos imprescindível este trabalho dentro da comunidade acadêmica. Acreditamos também que movimentar a universidade, e a comunidade de modo didático com práticas prazerosas, faz com que em todos desperte o interesse por absorver informações e coloca-las em prática, consequentemente garantindo o futuro das gerações pela transmissão dos saberes adquiridos.

Palavras-chave


Saúde; Enfermagem; Saúde Coletiva; Bem-estar; Qualidade de vida



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC