“CHAMO O SAMU, MAS ELE NÃO VEM” – A PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO EM RELAÇÃO AO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA - SAMU

Vinicius Menegon, Sandra Regina Martini Brun, Larissa Larie Mota, Fernanda Zeni da Rosa

Resumo


Introdução Desde a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) é notório a dificuldade da população em acionar corretamente o serviço. O próprio SAMU de Minas Gerais desenvolveu ações voltadas para população, com orientações de como acessar o serviço corretamente. Caso o SAMU desloque todas as viaturas as solicitações recebidas, quando realmente se tratar de uma vítima grave, que necessite de intervenção, provavelmente este paciente grave não receberá o atendimento. Segundo a resolução CFM 2.110/2014, o serviço pré-hospitalar móvel de urgência e emergência deve, obrigatoriamente, priorizar os atendimentos primários em domicílios, ambientes ou vias públicas, por ordem de complexidade. A compreensão dos conceitos de Urgência e Emergência, não só pelos profissionais, mas também pela própria população, é de extrema importância, pois são os usuários que utilizam o serviço. Objetivos Conhecer a percepção da população dos bairros Coral e Gethal da cidade de Lages SC acerca do serviço prestado pelo SAMU, identificando a percepção da população sobre a necessidade de se ativar o serviço. Método O presente estudo trata-se de uma pesquisa exploratória, com análise qualitativa. O delineamento da pesquisa será realizado por meio do trabalho de campo com base em aplicações e avaliações de questionários contendo 6 perguntas abertas e fechadas. A pesquisa está sendo realizada na cidade de Lages, nas Unidades Básicas de Saúde nos bairros Coral e Gethal, nas áreas 44 e 25 respectivamente, com usuários dentro da faixa etária entre 20 e 59 anos de idade que aceitarem participar. Pretende-se entrevistar 5 pacientes de cada microárea, totalizando 70 entrevistados. Quanto aos aspectos éticos e legais na realização desta pesquisa foram analisados pelo CEP – UNIPLAC, recebendo parecer de aprovação. Os dados coletados serão catalogados e posteriormente avaliados conforme os objetivos do estudo, tornando-se objetos de pesquisa para posteriores análises e produções acadêmicas que contribuam para o desenvolvimento do conhecimento acerca da temática proposta neste projeto. Considerações A identificação das possíveis dúvidas da população em relação ao atendimento do SAMU possibilitará ampla discussão pelas equipes de saúde envolvidas, na tentativa de elaborar estratégias que possam minimizar as possíveis duvidas da população e otimizar a utilização do serviço. Espera-se ao término desse estudo, obter resultados que subsidiem discussões e orientações direcionadas aos profissionais das referidas Unidades Básicas de Saúde.

Palavras-chave


SAMU; Atendimento de Emergência; Atendimento de Urgência



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC