O APRENDIZADO DA QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO ESTADUAL EM LAGES A PARTIR DA PROPOSTA CURRICULAR DE SANTA CATARINA (2014), DOS PROFESSORES E DAS FERRAMENTAS DE APOIO

Daiana Filipini Palhano, Jhonathan Batista Corrêa dos Santos, Luciene Goulart dos Santos, Matheus Rodrigo Machado

Resumo


Este trabalho em andamento é um projeto de pesquisa desenvolvido na disciplina de Pesquisa e Prática Pedagógica e tem como tema o ensino de Química na educação básica em escolas públicas estaduais. Esta pesquisa vincula-se à linha de pesquisa Educação, Cultura e Políticas Públicas. Na disciplina de Química, nos deparamos com alguns problemas que interferem na vida do estudante: professores sem habilitação; a inexistência e/ou falta de manutenção de laboratórios; a falta de contextualização e atividades lúdicas; entre outros. Deve-se levar em conta as mudanças para 2015 em Santa Catarina, como a reformulação da proposta curricular e a implementação do sistema online como substituto do diário de papel. A relevância do tema se deve a importância de sua problematização, como, a falta de professores habilitados na disciplina, a reformulação da proposta curricular e a falta de materiais e laboratórios que limitam todo este processo. Neste sentido o presente trabalho tem como objetivo geral, avaliar o ensino de Química em Lages, nas escolas públicas estaduais, a partir da reformulação da proposta curricular de Santa Catarina, dos professores e das ferramentas de apoio, visando debater sobre a influência dos mesmos no processo de ensino e aprendizagem dos alunos do ensino médio. Como objetivos específicos têm como foco fazer um levantamento da quantidade de professores habilitados em Química em Lages, lecionando em escolas estaduais; analisar como esta sendo a iniciação do sistema online e verificar se há estrutura; investigar a existência e utilização de materias de apoio e laboratórios de Química nas escolas estaduais de Lages; avaliar como todas essas mudanças interferirão na vida escolar dos alunos do ensino médio das escolas estaduais de Lages. Do ponto de vista da metodologia esta pesquisa pode ser classificada como explicativa, faz a opção pelo método hipotético-dedutivo. Realizar-se-á por meio de observação direta e indireta. Também se caracteriza numa abordagem quali-quanti. Os instrumentos de coleta de dados utilizados serão roteiros de entrevistas com professores e alunos envolvidos e levantamentos de dados bibliográficos. O referencial teórico é dado por meio de consultas a Proposta Curricular de Santa catarina, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, bem como, a autores específicos da Química como Martha Reis, Ricardo Feltre, Gaston Bachelard e Maria José de Aragão. O locus da pesquisa se dará no ensino médio das escolas públicas estaduais de Lages e os sujeitos da pesquisa serão alunos e professores. O material documentado, bem como, as respectivas análises serão organizadas em relatório de pesquisa e a posteriori será elaborado um artigo científico para publicação na revista on line da UNIPLAC. Pode-se apontar algumas considerações: o desânimo de professores e alunos; a falta de estrutura física e de materiais.

Palavras-chave


Proposta curricular de Santa catarina, ensino de Química, ensino médio, materiais de apoio.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC