ANÁLISE CONCEITUAL SOBRE REDES DEFINIDAS POR SOFTWARE

Monaliza Borges Do Nascimento, Madalena Pereira da Silva

Resumo


Existem no mundo, milhares de computadores interligados através de um protocolo de comunicação. O propósito da interconexão é consumir, fornecer ou compartilhar algum serviço/recurso via redes de computadores. A Internet é um exemplo disso, aonde o número de usuários interconectados, utilizando diversas tecnologias vem crescendo rapidamente. Os usuários possuem necessidades diferentes e requisitam diferentes serviços de acordo com o contexto. Esses requisitos nem sempre podem ser atendidos, em função da inflexibilidade das arquiteturas existentes. A arquitetura TCP/IP, atual arquitetura da Internet já está com restrições para atender a demanda das novas aplicações, que requerem maior eficiência tanto do hardware como do software. Uma alternativa para o problema é a SDN (Software Defined Network), que surgiu para viabilizar novas propostas de aplicações em redes, trazendo assim novos protocolos que poderão ser utilizados nas redes do futuro para atender as diferentes demandas dos usuários. A SDN é uma arquitetura emergente, dinâmica, gerenciável, e adaptável, tornando-se ideal para a alta largura de banda, um dos requisitos de qualidade para atender a natureza dinâmica das aplicações dos usuários. Neste contexto, a SDN juntamente com o protocoloOpenflow, possibilita que a rede seja programada sob demanda para atender as diferentes demandas. O objetivo do trabalho proposto consiste em analisar a SDN, expandir seu conhecimento e possibilitar novas pesquisas nessa área. A metodologia da pesquisa é explicativa. Dentro do contexto teórico, realizou-se um estudo aprofundado referente às funcionalidades da SDN. Na literatura evidenciou-se que o protocolo OpenFlow, tem sido o mais usado, justamente por ser de código aberto e disponibilizar API (Application Program Interface) para que novas funcionalidades sejam implementadas, seja em função do perfil dos usuários, aplicações e/ou na monitoração e controle da rede. Através das pesquisas foi possível gerar material de referência que descrevem o funcionamento e os componentes necessários para implementar uma rede SDN, bem como a forma que o protocolo OpenFlow interage com estes componentes. Concluiu-se que o principal diferencial da SDN está na sua programabilidade, ou seja, os elementos de rede podem ser programados por um software controlador, uma vez que a arquitetura da SDN separa fisicamente o plano de controle do plano de encaminhamento de dados. Como essas redes necessitam de hardware com alto valor agregado para a sua implementação verificou-se na literatura que é possível prototipar as redes usando simuladores, dentre eles o Mininet. O simulador Mininet tem sido apontado como o simulador mais usual, uma vez que foi construído especificamente pela comunidade científica para a prototipação rápida de redes SDN. Os estudos realizados são de grande importância para o meio acadêmico, pois trazem novas perspectivas na área de redes em computadores. Por ser um tema bastante novo, pesquisas que propaguem de alguma forma esse novo paradigma, podem amparar e fomentar novas soluções na área de redes de computadores, não apenas para atender requisitos tecnológicos, mas principalmente para atender requisitos da qualidade das aplicações do usuário, como por exemplo, disponibilizar largura de banda para atender o contexto físico do equipamento (móvel ou desktop).

Palavras-chave


SDN, OpenFlow, Mininet.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC