USABILIDADE APLICADA NA ELABORAÇÃO DE UM PEP PARA O CAPS-AD DE LAGES-SC

Janeíse de Lorensi, Claiton Camargo de Souza

Resumo


O centro de Atenção Psicossocial, Álcool e outras drogas conhecido pela sigla CAPs-AD exerce na cidade de Lages um papel de extrema importância, sendo ele responsável pela assistência a dependentes químicos. Esse papel que o CAPs exerce é feito em parceria com o SUS. A evolução do trabalho prestado no CAPs depende exclusivamente do uso das informações que são obtidas pelos múltiplos profissionais envolvidos, para que se obtenha o controle do tratamento do paciente. Para este acompanhamento, ainda é utilizado como recurso de compartilhamento de informações clínicas de um paciente, o prontuário em papel, o que inviabiliza o compartilhamento das informações entre os diversos profissionais que atendem o mesmo paciente. Uma solução possível pode ser a adoção de um PEP (Prontuário Eletrônico do Paciente) o qual deve permitir a utilização pelos diversos personagens envolvidos no processo. Entretanto, os PEPs disponíveis no mercado são comumente desenvolvidos para consultórios, clínicas e hospitais, onde o paciente é tratado por um profissional. Como o CAPs necessita de um prontuário voltado para os múltiplos profissionais envolvidos, ao mesmo tempo, em um mesmo paciente, os modelos tradicionais de PEPs não são adequados, podendo assim, afetar direta e indiretamente os benefícios que o uso desse tipo de ferramenta poderia contribuir no processo de tratamento do paciente. Pensando em uma solução para os diversos PEPs, hoje, com o surgimento da tecnologia, é possível desenvolver qualquer sistema que atenda ás necessidades exigidas. Os conceitos de usabilidade e ergonomia aplicados em um prontuário, através da visualização do modelo de negócio, tenderiam a motivar os usuários para utilizar este sistema. O objetivo geral deste trabalho é identificar padrões de usabilidade utilizados nos PEPs, adaptando-os para a elaboração de uma interface específica para o CAPs. O projeto já está em fase final, tendo concluído a fase de documentação teórica, onde foi realizado estudos sobre o SUS, as comunidades terapêuticas, os planos terapêuticos singulares que são trabalhados nos CAPs em geral, prontuário em papel, prontuário eletrônico, usabilidade e ergonomia. Também foi realizado o levantamento dos atuais sistemas de prontuários existentes no mercado, que visaram identificar os requisitos de usabilidade utilizados por estes, para este estudo foi utilizados PEPs que disponibilizaram um período de utilização gratuita da ferramenta. Foi concluída a análise nos fluxos de serviços do CAPs-AD de Lages e elaborado a modelagem de negócio da instituição, bem como realizado a documentação dos requisitos funcionais e não-funcionais do protótipo, estando hoje em fase de desenvolvimento das interfaces das telas do protótipo voltado a usabilidade para o CAPs-AD de Lages, SC. É oportuno destacar que vários são os avanços trazidos pela tecnologia em saúde, porém a falta de usabilidade aplicada, implica na má utilização pelo usuário final.

Palavras-chave


CAPs; PEP; Usabilidade; Ergonomia



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC