CRAS: UMA PONTE ENTRE A SOCIEDADE CIVIL E A PARTICIPAÇÃO SOCIAL NÃO INSTITUCIONALIZADA

Jaiane Freitas Branco, Tatiane Muniz Barbosa

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa qualitativa, documental, cujo objetivo buscou elementos norteadores para a elaboração de um guia sobre a participação da sociedade civil para profissionais do Centro de Referência da Assistência Social - CRAS, a fim de mobilizar a participação social não institucionalizada. A partir dos dados da pesquisa, destacam-se neste estudo os seguintes elementos: o protagonismo e a participação social na Política Nacional da Assistência Social – PNAS – um direito a ser garantido e promovido pelos profissionais do Sistema Único de Assistência Social - SUAS; o trabalho no CRAS e a participação não institucionalizada – compreende-se que é também função deste desenvolver e apoiar ações que incentivem a mobilização à participação social nos diferentes espaços e organizações da comunidade, conforme as necessidades dos territórios e dos seus coletivos; Psicologia, mobilização e participação social não institucionalizada no CRAS – a Psicologia Social Comunitária como uma área do conhecimento e campo de atuação que embasa o desenvolvimento de ações de mobilização da participação social; e, interdisciplinaridade e intersetorialidade no CRAS/SUAS – processos de trabalho fundamentais à efetivação das práticas na Assistência Social. Todavia, constatou-se que as produções oficiais de referências técnicas da Psicologia e do trabalho no CRAS e de Organizações não Governamentais - ONGs, apontam lacunas referente a temática da participação social não institucionalizada. Sugere-se, a partir disso, a elaboração de um guia aberto, que contemple os elementos aqui apontados, como referencial e ferramenta para as ações da Psicologia Social Comunitária neste contexto. Considerando assim, que a participação social não institucionalizada possibilita a pluralização de espaços de diálogo e ação, ampliando as redes de relações e ativando um campo diversificado de atores em interação, visando ressignificar a concepção de relação entre Estado e sociedade civil, orientada pela cooperação e debate, o que garante o exercício da cidadania plena.

Palavras-chave


Participação Social, Sociedade Civil, Assistência Social, Centro de Referência em Assistência Social - CRAS, Psicologia



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC