Consolidando Teoria e Prática no Estágio Curricular Obrigatório do Curso de Serviço Social/Uniplac

Audrilara Arruda Rodrigues Campos, Liliane Oliveira de Lima Amaral dos Santos, Maiara Aparecida Teixeira, Vanessa Freitas

Resumo


Em síntese, este relato constitui a exposição do conhecimento obtido por meio do processo ensino aprendizagem, realizado através do estágio curricular obrigatório no Centro de Referência da Assistência Social CRAS, efetivado no período de Março de 2013 a Outubro de 2014. Naturalmente a relação aqui descrita consolidou-se de maneira totalmente espontânea. Conhecer a indissociável relação entre Teoria e Prática e como é fomentada a articulação desses distintos conhecimentos na Instituição que se executa o exercício profissional, é o objetivo apresentado. Possibilitando ainda que de forma processual agregar maior aptidão na Formação do acadêmico de Serviço Social. Foram-nos proporcionados conhecimento através de Atendimentos Psicossociais, bem como Reuniões Coletivas, e emissão de encaminhamentos para o recebimentos de Benefícios Eventuais, pedidos de Registros Civis, distribuição de Cestas Básicas, Mediações de Conflitos Familiares, Visitas Domiciliares e ao Centro de Referência Especializado de Assistências Social – CREAS, para processo de Referência e Contra Referência, Comunicação com o Núcleo de Atenção à Saúde da Família – NASF e toda a Rede Sócioassistêncial, dentre outros. Após esses procedimentos foram apontadas diversas ponderações referentes às situações observadas, onde pudemos participar, observar e acompanhar os atendimentos realizados nestes locais, sendo que após as visitas, dialogamos sobre a percepção das fragilidades localizadas em cada espaço compartilhado pela equipe técnica possibilitando-nos considerar os impasses e limites existentes ao cotidiano na efetivação da garantia de direito dos usuários do CRAS. O desafio contribuiu para o aprimoramento da formação dos discentes em questão, através desse método de aprendizagem veio propiciar não apenas o crescimento intelectual do acadêmico, mas também oportunizar novas relações nos processos da Inter e Multidisciplinaridade, no mesmo se obteve períodos de profundos questionamentos e reflexões de como será o cumprimento do nosso ofício profissional após a formação. O Assistente Social está inserido no Centro de Referência de Assistência Social – CRAS, para subsidiar a garantia de direitos aqueles que se encontram em situação de Vulnerabilidade Social. Tendo a concepção de que o Serviço Social é pautado no senso crítico no que tange às expressões da questão social, por consequência desse fato deveremos estar diligentemente disposto a se adequar a inserções como essa, pois consequentemente serão elas que permanecerão a despontar uma perspectiva de transformação da realidade de um sistema excludente, essas expressões estão concentradas no cotidiano dos usuários, portanto, essas cogitações compreendidas e solidificadas com veemência e responsabilidade provirá a tão almejada garantia de direitos e em consequência de fatos como esses se tornará um profissional qualificado, teórico, técnico e politicamente, que saiba reconhecer no usuário suas demandas além daquelas por ele apresentada.

Palavras-chave


Serviço Social, Assistência Social, Teoria e Prática



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC