A vivência do Estágio Curricular Obrigatório do Serviço Social no CRAVI - Casa de Recuperação Água da Vida em Curitibanos/SC

Audrilara Arruda Rodrigues Campos, Janaina Mafra, Ailton Buck

Resumo


O presente relato estende nossas experiências para além da universidade, através do estágio curricular obrigatório pode-se conhecer o funcionamento da comunidade terapêutica e suas ações, a partir da experiência trazida pelos membros da CRAVI (Casa de Recuperação Água da Vida) e da observação da prática do profissional de Serviço Social. A CRAVI está localizada no município de Curitibanos/SC, e possui capacidade para acolher 20 pessoas do sexo masculino com problemas de transtornos devido ao uso, abuso e dependência de álcool e outras drogas, em regime de acolhimento integral por um período de seis meses, divididos em três estágios, onde são oportunizados e preparados para a reintegração social, contemplando ao individuo uma mudança progressiva no seu estilo e reconstrução de vida. Durante nossa vivência no campo de estágio foram-nos oportunizados a observação da prática do profissional de Serviço Social junto a comunidade terapêutica onde a mesma visa criar um ambiente favorável para acolher pessoas com transtornos decorrentes do uso e abuso de substâncias psicoativas álcool e outras drogas. Foi possível acompanhar o profissional de Serviço Social em visitas domiciliares, estudo social, acolhimento e grupo de mutua ajuda. Através dessas atividades desenvolvidas, observamos que o profissional procura promover a transformação do indivíduo através da mudança de estilo de vida, levando-o a vencer suas próprias dificuldades, fazendo-o sentir-se parte de algo maior que a própria individualidade, o que possibilitará seu crescimento pessoal. Oferecendo o acompanhamento do Serviço Social aos dependentes e seus familiares de modo que os acolhidos na Comunidade Terapêutica possam ser ouvidos e orientados para que sejam reinseridos socialmente após o tratamento. A experiência contribui para a aprendizagem e a prática do estágio em comunidade terapêutica, uma área de amplo conhecimento e fundamental para a sociedade. Cabe ainda ressaltar que o estagio contribuiu para maior compreensão da formação quanto acadêmica de Serviço Social, permitindo-nos conhecer, vivenciar, discutir, e debater conceitos e locais de atuação pouco vistos durante a graduação.

Palavras-chave


Comunidade Terapêutica, Família, Serviço Social, Estágio



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC