Trabalho Tecnico Social E A Importância Do Serviço Social Nos Projetos Sociais

Audrilara Arruda Rodrigues Campo, Jaqueline da Fonseca Velho, Lidiane Freitas, Angélica Kovalski dos Santos

Resumo


Este é um relato de experiência para expor o conhecimento obtido através da vivência do campo de estágio curricular obrigatório do Curso de Serviço Social da Universidade do Planalto Catarinense – UNIPLAC, no período de março a setembro de 2014 no Trabalho Técnico Social (TTS) Complexo Av. Ponte Grande e Complexo Araucária. O estudo possibilitou conhecer o TTS e a importância do profissional do Serviço Social nos projetos sociais que possibilitou relacionar teoria e pratica, e um maior conhecimento sobre a formação acadêmica do curso de Serviço Social. A vivência no campo de estagio permitiu conhecer o TTS como um conjunto de ações que visam promover a autonomia e o protagonismo social, criando mecanismos capazes de viabilizar a participação dos beneficiários nos processos de decisão. Este processo possibilitou a participação da população para que as intervenções fossem adequadas às necessidades e à realidade dos grupos atendidos. A principal abordagem do TTS se refere à organização e mobilização da comunidade, promovendo atividades voltadas para área da educação sanitária, ambiental, capacitação de geração de trabalho e renda. Com foco na informação acerca dos direitos e deveres das partes envolvidas esse trabalho visa à integração e mobilização das famílias e comunidade, enfatizando ainda a importância da conservação adequada dos espaços individuais e coletivos. O Trabalho Social dos técnicos, entre eles o Assistente Social, envolve a garantia de direitos dos cidadãos envolvidos no processo. As atribuições do Assistente Social no TTS envolvem a articulação com a rede, parceiros e comunidade para organizar e articular as atividades previstas no termo de referência dos projetos sociais, também a elaboração de estudo, pareceres e relatórios sociais, visitas domiciliares e de acompanhamento às famílias, na qual se percebe a necessidade de manter as mesmas informadas sobre os processos da obra para que compreendam a importância da obra para melhor qualidade de vida da população. Esse acompanhamento permite um maior reconhecimento das famílias e suas necessidades e nos casos em que são constatadas situações de risco pessoal e social ou alguma violação de direitos, o Assistente Social encaminha para rede socioassistencial. A experiência contribuiu para o aprimoramento da formação acadêmica e aprendizado da práxis, onde se observou que o profissional do deve desenvolver o projeto ético-político da profissão, na garantia do acesso aos direitos, de forma a amenizar as expressões da questão social, na busca da equidade e do exercício pleno de cidadania. Sendo um profissional crítico e propositivo, a fim de tornar os usuários protagonistas da sua própria história, sua intervenção, deverá ser decisivo para contribuir com a modificação do modo de viver das pessoas, buscando despertar a participação comunitária, e a emancipação do sujeito, ampliando a capacidade de respostas das famílias e das comunidades envolvidas nesse processo.

Palavras-chave


Serviço Social, Técnico Social, Estágio



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC