Psicologia no EMAJ: um trabalho multidisciplinar

Elaine Borges, Chaiane Susin Bernardo, Debora Lara Esmelindro Ramos, Thiago André Gallon, Tatiane Muniz Barbosa

Resumo


Um dos estágios curriculares profissionalizantes no curso de Psicologia acontece no Escritório Modelo de Assistência Jurídica – EMAJ – com vistas à Psicologia Social Comunitária. Tal vertente epistemológica visa o desenvolvimento de autonomia, o empoderamento e possibilita o exercício da cidadania ao considerar o sujeito como protagonista dos seus processos de subjetivação e constituição de seu modo de estar no mundo. A função do EMAJ é direcionar suas atividades para a formação dos estagiários de Direito nas atividades profissionais, solucionando as demandas e necessidades dos cidadãos que procuram assistência jurídica como estratégia para seus conflitos e há mais de 6 anos o EMAJ entende que a Psicologia é parceira essencial para esse serviço. Assim em relação aos objetivos do fazer da Psicologia no EMAJ se elencam os processos de desenvolvimento profissional acadêmico, bem como o suporte emocional à comunidade atendida, diante sofrimentos advindos com as conflitivas litigiosas e ou outros processos de ruptura de laços e vínculos familiares. Nesse sentido, a Psicologia facilita o acesso às redes ampliadas de apoio e se utiliza de estratégias metodológicas como: atendimentos psicológicos individuais, a escuta qualificada, o acolhimento e compreensão multidimensional dos aspectos biopsicossociais. Os atendimentos psicológicos acontecem mediante encaminhamentos dos operadores de Direito, na busca por uma prática multidisciplinar os estagiários mantêm contato com estes operadores e alguns atendimentos acontecem com a presença da Psicologia e do Direito. Ao contemplar os aspectos éticos preconizados no Código de Ética do psicólogo, é construído, junto com o cliente atendido, o contrato terapêutico, que norteia o processo de cuidado psicossocial e em saúde. Diante de tais pressupostos o estágio preconiza em sua organização a prática interdisciplinar, que ao possibilitar a atuação profissional entre a Psicologia e o Direito, contribuindo para uma compreensão que busca a interrelação dos aspectos emocionais e jurídicos. Os atendimentos psicológicos de 2014 são realizados por quatro estagiários do 8º semestre do curso de Psicologia, semanalmente, são atendidas demandas referentes à “relação familiar, paternalidade, desenvolvimento infanto-juvenil saudável, separação, conflitos conjugais e familiares”, entre outros. Acredita-se que a atuação da Psicologia Social Comunitária no EMAJ é canal de apoio ao usuário/cliente, a fim de potencializar esse sujeito para abrir espaços de reflexão sobre si mesmo, seus pares e realidade/contexto. O atendimento Psicológico pode contribuir para o bem-estar e qualidade de vida dos usuários, estudantes e professores/funcionários do EMAJ ao oferecer um atendimento humanizado através do acolhimento, escuta qualificada, cuidado e os encaminhamentos pertinentes à rede de apoio dos usuários. Conforme estudos, essa proposta de estágio pode contribuir para o desenvolvimento do pensamento crítico, para a construção de uma identidade coletiva e singular, norteada por princípios eticamente humanos.

Palavras-chave


Desenvolvimento da comunidade; Psicologia; estágios; Psicologia Social



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC