Aulas de Educação Física no Ensino Médio: A questão do Interesse

Venissa Silva Neto, Camila Hoffmann Cardoso, Sadi Ricardo Silva Bastos

Resumo


A disciplina de Educação Física tem a sua obrigatoriedade nas escolas garantida por lei, inclusive no período noturno, onde muitos alunos trabalham, parecendo ser isto um dos motivos para não serem ativos nas aulas. O aluno geralmente participa quando o conhecimento transmitido, pelo professor de Educação Física, tem algum significado para ele, ou seja, o conteúdo satisfaz algumas de suas necessidades e está em congruência com o objetivo que se pretende alcançar. Cabe assim questionar: Porque o aluno do ensino médio não tem um elevado nível de interesse nas aulas de Educação Física? Na maior parte das escolas, percebe-se um maior desinteresse por parte dos alunos durante as aulas de Educação Física, diante disso cabe aos educadores da área pesquisar os motivos pelos quais ocorre essa situação. A presente pesquisa teve como objetivo geral investigar os fatores que contribuem para o desinteresse dos alunos do ensino médio nas aulas de Educação Física em uma escola da rede Estadual do município de Lages-SC. E como objetivos específicos Identificar as dificuldades encontradas pelos profissionais de Educação Física na sua prática pedagógica; analisar a interação entre a escola, o professor e o aluno; identificar as dificuldades que os alunos encontram na realização das atividades propostas; perceber a visão do aluno em relação a importância das aulas de Educação Física. Para alcançar estes objetivos utilizou-se a metodologia de pesquisa exploratória com observação assistemática e aplicação de questionários, obtendo como resultado a percepção de que tanto os professores quanto os alunos devem ter suas atitudes avaliadas em relação ao ensino aprendizagem. Dos alunos entrevistados 92% responderam que gostam das aulas de Educação Física e 8% responderam que não gostam, relacionado a isso há muito que mudar, pois 22% dos alunos se sentem prejudicados pela má socialização, relacionamento entre os colegas. 18% dizem que os conteúdos precisam melhorar 14% responderam que não precisa melhorar nada, 12% responderam que o espaço físico poderia ser melhor, 12% responderam que os materiais poderiam ser de melhor qualidade, 10% não responderam, 6% responderam que o professor poderia motivar mais, tornar as aulas mais atrativas, 4% diz que o professor deveria ser mais pontual em relação à chegada e saída nas aulas, 2% responderam que deveria haver mais aulas semanais. Analisando as respostas dos professores percebe-se as dificuldades encontradas por eles pois, 34% responderam que é a questão do horário das aulas, 28% disciplina dos alunos, 21% materiais disponíveis e 17% espaço físico. Conclui-se que aulas diversificadas com atividades recreativas onde o professor participa junto, incentiva, conscientiza sobre a importância da atividade física atraem mais a atenção dos alunos. O professor que ministra suas aulas de forma bem elaborada, rica em conteúdos, aceitando a opinião dos alunos, forma seres críticos e autônomos, capazes de atuar com opinião própria não só nas aulas de Educação Física, mas também em outros momentos da sua vida.

Palavras-chave


Educação Física; Alunos; Ensino Médio.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC