PROMOÇÃO E PREVENÇÃO À SAÚDE DOS CARROCEIROS DO MUNICÃPIO DE LAGES-SC "UM NOVO OLHAR"

André Ricardo Pignatari, Lourenço Duarte Zanotto, Maria Cristina Mazzetti Subtil, José Baptista Rosa, Frederico Manuel Marques, Márcio Petenusso

Resumo


Introdução. Os trabalhos desenvolvidos por meio de Extensão Universitária no Brasil são mencionados desde o início do século XX, coincidindo assim com geração do ensino superior. A Extensão Universitária é o processo educativo, cultural e cientifico que articula o ensino e a pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre Universidade e Sociedade, portanto, as atividades de extensão universitária procuram fazer com que pesquisas e estudos acadêmicos cheguem mais rapidamente à comunidade por meio da prática profissional. Assim sobre este olhar surgiu o projeto de extensão Amigo do Carroceiro “Um novo Olhar†no Município de Lages- SC uma parceria entre a Universidade do Planalto Catarinense UNIPLAC e o Centro de Ciências Agroveterinárias CAV da Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC este projeto com o intuito da construção de uma via de mão dupla: o acadêmico levando conhecimento, informação e assistência a comunidade e esta apresentando sua realidade, cultura, modos de vida e suas necessidades. Objetivo: Relatar as experiências dos acadêmicos de graduação em Medicina da UNIPLAC durante o trabalho desenvolvido no projeto de extensão “Promoção e prevenção à saúde dos carroceiros do município de Lages “um novo olhar†Método: Tratou-se de um relato de experiência dos atendimentos realizados entre Fevereiro 2012 a Julho 2013. Participaram deste, 30 acadêmicos de graduação em Medicina da UNIPLAC que concordaram em participar voluntariamente do projeto e assinaram um termo de compromisso discente. Fizeram parte dos atendimentos 200 indivíduos carroceiros que frequentaram o programa “Amigo do Carroceiro†e que concordaram em se submeter à consulta por acadêmicos de medicina após explicação dos objetivos deste projeto. Os dados foram coletados durante as consultas médicas pelos discentes, as quais tiveram duração em média de uma hora e foram supervisionadas por um profissional médico. Resultado: Dos participantes 95% foram do gênero masculino entre 23 e 70 anos de idade. Quanto aos agravos a essas pessoas foram possível identificar algumas distúrbios e patologias bem características da sociedade como: hipertensão Arterial Sistêmica, Diabetes Melitus, Síndrome Metabólica, e Alcoolismo. Quanto aos hábitos ficou evidente que em sua maioria era tabagismo. Quantos às condições sociais estes indivíduos/família tinham renda mensal menor que dois salários mínimos. Condições Finais: O Projeto forneceu informações pertinentes aos profissionais de saúde, atendeu gratuitamente àqueles que apresentaram ou não enfermidades, disponibilizou acompanhamento e tratamento via Sistema Único de Saúde através dos ambulatórios de Medicina da UNIPLAC e, trouxe contribuições importantes ao status de Universidade Comunitária. Além disso, o trabalho de extensão possibilitou aos acadêmicos um espaço em que eles estiveram junto à comunidade atuando como agentes de promoção de saúde e transformação social, ampliando sua visão quanto ao objeto da prática médica, reconhecendo as pessoas como atores do processo saúde-doença, processo este que envolve não apenas aspectos biológicos, mas também aspectos psicossociais, culturais e ambientais. Permitiu, assim, além de desenvolvimento de senso crítico e de raciocínio científico, uma prática mais ampla do exercício da cidadania, com olhar voltado para as necessidades sociais e a integralidade da assistência à saúde.

Palavras-chave


Extensão; Ensino; Universidade.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC