CAMINHOS DA TERAPIA COMUNITÃRIA NA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÃLIA TRIBUTO

Mirian Kuhnen, Ana Paula da Sillva, Camila Tomé Pires, Helena Cristina da Silva, Juliana Bastos Omura, Karolyne Magno Silva, Luciana Mendes da Silva, Miryan de Fátima de Fátima, Margarete Verônica Jesse

Resumo


O projeto de extensão foi elaborado pela Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade – RMSFC que constitui uma modalidade de ensino de Pós-graduação lato sensu. Compete ao programa de residência multiprofissional fomentar a participação dos residentes, preceptores e docentes no desenvolvimento de ações e de projetos interinstitucionais na rede de atenção do SUS. Neste contexto o presente projeto integra ações da Equipe de Saúde da Família, comunidade e a RMSFC da UNIPLAC com a proposta da Terapia Comunitária, inserida na linha de assistência à saúde da família. A implantação da Terapia Comunitária vem a complementar as práticas da ESF, centrando seus objetivos na promoção da saúde e no desenvolvimento comunitário e social da população. A prática da Terapia Comunitária centra sua ação na reflexão do sofrimento causado pelas situações estressantes do dia-a-dia, prevenindo e promovendo a saúde em espaços coletivos. Suas ações complementares incentivam a corresponsabilidade na busca de novas alternativas existenciais, promovendo mudanças fundamentadas em três atitudes básicas: acolhimento respeitoso, formação de vínculos e o empoderamento das pessoas. Tal intervenção é disposta à comunidade pela ESF do bairro Tributo desde 2009, com o intuito de oferecer um serviço para além da medicação, que possibilitasse novas alternativas de enfrentamento dos problemas, ressignificando o sofrimento, assim também contribuindo com o reordenamento da procura de consultas médicas para a renovação de receitas de psicotrópicos. Porém com o objetivo de avaliar o impacto da TC, elaborou-se em 2012 um instrumento de avaliação, a fim de quantificar e qualificar os ganhos obtidos pela comunidade nestes três anos em que a mesma vem sendo desenvolvida. Com o intuito de continuar a avaliação do impacto das rodas de terapia comunitária na saúde desta comunidade, novamente está sendo aplicado o instrumento de avaliação, para assim os dados serem compilados, analisados, caracterizados, bem como ter subsídio para realizar o comparativo do impacto destes dois anos de roda em que as turmas do ano de 2012 e 2013 da Residência estão inseridas. Observa-se também, que se faz necessário a sensibilização de todos os membros da equipe de Saúde da Família e residentes no que tange a identificar usuários que possuam o perfil para participar das rodas de TC. Como metodologia, os residentes participam mensalmente das rodas, para aplicação do questionário. Neste momento o projeto está em andamento em fase de coleta de dados.

Palavras-chave


terapia comunitária, saúde da família, roda de conversa



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC