UNIDADE DE ENSINO ELETIVO EM ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÃLIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Cleiton Jonei Reginatto, Leonardo Bernardes, Marcio Petenusso

Resumo


Introdução: A Estratégia de Saúde da Família (ESF) tem sua base de atuação voltada à atenção primária à saúde, na qual se realizam ações clínico-curativas e preventivas, de cunho individual e coletivo, que podem ser favorecidas através da educação e da promoção a saúde. Desta forma torna-se relevante que o graduando em medicina tenha contato com esses serviços durante o curso, de modo a favorecer seu raciocínio crítico e clínico quanto ao atendimento em saúde coletiva, no que se refere ao tratamento e a educação em saúde. Objetivo: Elucidar as experiências de acadêmicos do quarto ano do curso de Graduação em medicina durante atividades de aprendizagem da Unidade de Ensino Eletivo da Universidade do Planalto Catarinense. Método: Trata-se de uma pesquisa do tipo relato de experiência, realizado em uma Unidade de Saúde da Família da cidade de Lages, no período entre fevereiro e março de 2013. Este estudo foi aprovado pela coordenação da Unidade de Ensino Eletivo e pelo profissional responsável da referida USF. Resultados: Os principais trabalhos realizados durante o período foram direcionados para o atendimento direto a pacientes pertencentes aos programas de hipertensão e diabetes, pré-natal, puericultura e outros atendimentos em medicina interna. Destacou-se, durante as atividades, o atendimento a indivíduos portadores de afecções no sistema respiratório, cardiovascular, nervoso e músculo-esquelético, o que possibilitou realizar junto aos orientadores de estágio o processo de educação em saúde direcionado a essas doenças. Além disso, durante o desenvolvimento das atividades foi possível identificar a importância do índice tornozelo-braquial como subsídio para identificação de doença arterial periférica, bem como importância da artrocentese na detecção de características do líquido sinovial para diagnóstico em artrite séptica. Conclusão: Ficou evidente que a abordagem realizada na ESF parece corroborar sobremaneira na melhoria da qualidade de vida da população e que esta melhoria não é dependente somente das estratégias propostas pelos programas de saúde governamentais, pois o processo de mudança, relacionado à presença de doenças ou ao próprio regime terapêutico, demanda, em muitos casos, em mudanças do estilo de vida, tendo o indivíduo, em muitas situações, dificuldades quanto ao entendimento do regime terapêutico proposto, bem como adaptação a um novo modo de viver, sendo este, o maior desafio a ser rompido “Mudarâ€. Foi possível identificar que a especialização médica em medicina de família e comunidade parece influenciar na melhoria do atendimento e em uma melhor relação médico-paciente, sendo este tema passível de investigação científica. A premissa quanto à diferença de atendimento foi notável do ponto de vista dos expectadores discentes basta saber, se esta realmente é verdadeira com o desenvolvimento de pesquisas acerca deste assunto.

Palavras-chave


Medicina de família e comunidade; Sistema Único de Saúde; Estratégia de Saúde da Família



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC