GRUPO DE ATIVIDADE FÃSICA: OPORTUNIZANDO UMA MELHORA NA QUALIDADE DE VIDA.

Karolyne Magno dos Santos Silva, Ana Paula Silva, Eliane Alves Oliveira, Margarete Veronica Jesse Santos

Resumo


Introdução: A Estratégia Saúde da Família (ESF) tem como principal objetivo, a reorganização da atenção básica, isso significa uma mudança do modelo assistencial. Com isto, as equipes de ESF buscam inovar e aprimorar a realização de grupos de educação em saúde na comunidade, Diante disto desenvolveu-se a criação do grupo de atividade física que tem com intuito promover bem-estar e qualidade de vida aos participantes. Objetivos: Relatar o breve histórico da atividade física no bairro Tributo. Descrever sobre a execução do grupo atualmente. Método: O estudo apresentado é um relato de experiência, vivenciado pelos profissionais da equipe de saúde que executam o grupo. Resultados: A ESF do bairro Tributo possui registros desta prática desde 2003 onde eram realizadas caminhadas de 40 minutos nas ruas do bairro. Durante os anos de 2004 a 2010 o grupo deixou de ser executado, devido os outros profissionais da atenção básica não assumirem o grupo de forma integral. Em 2010, ocorreu a inserção do NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família) na ESF, porém integravam apenas a equipe de ESF e não interagiam nos grupos existentes na comunidade. Já em 2011, deu-se o retorno do grupo de atividade física pelos profissionais da unidade de saúde com a participação do educador físico do NASF. No início de 2013 agregou-se a equipe do NASF uma fisioterapeuta que passou a auxiliar nas atividades. Atualmente o grupo acontece semanalmente nas dependências do salão comunitário do bairro, com duração de 1 hora e 30 minutos. A média de participantes no grupo é de aproximadamente 25 pessoas, em sua maioria mulheres com idade entre 45 a 87 anos, moradores do território adscrito da ESF. Ressalta-se que a equipe de ESF continua participando e contribuindo com o grupo, nas atividades de alongamento, aferição de pressão arterial a fim de mensurar e acompanhar os níveis pressóricos dos participantes. A cada dois meses ocorre o encontro chamado “Caminhe com seu Médico†em que o médico participa do grupo, com o intuito de reforçar a necessidade de mudanças de hábitos como o sedentarismo. As atividades são registradas em ATA e também em uma ficha de acompanhamento individual, no qual são registradas informações de identificação, idade, dados antropométricos e valores pressóricos antes e ao final da atividade física. Em relação aos aspectos biológicos tem-se percebido que os usuários que participam regularmente no grupo têm obtido níveis pressóricos adequados a normalidade, não oscilando de forma descompensada. Conclusão: Conclui-se que a equipe da ESF visualiza como pontos positivos a melhoria na qualidade de vida e de saúde, a integração social com outras pessoas e com os profissionais envolvidos, além da percepção por parte dos mesmos sobre os benefícios da atividade física e da mudança de estilo de vida. É importante destacar que esta atividade desenvolvida pela equipe de saúde contribui para o re-direcionamento da qualidade de vida, combatendo assim o sedentarismo, as doenças crônicas e também a valorização da equipe que atua com este segmento da população, possibilitando crescimento e permanência deste grupo.

Palavras-chave


atividade física, qualidade de vida, Atenção Básica



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC