Adesão ao tratamento da hipertensão arterial na Unidade Básica de Saúde Coral, Lages - SC.

Eduardo Biagini Porto, Patrícia Ferruzzi

Resumo


Tipo de trabalho: Projeto de Pesquisa

Introdução: A hipertensão arterial (HA) é uma síndrome caracterizada basicamente por aumento dos níveis pressóricos, tanto sistólico quanto diastólico. Ela é a principal causa de morte no mundo e uma causa comum de consulta ao médico. Um dos grandes problemas da HA é o fato desta ser assintomática até fases avançadas. A doença, por não apresentar cura, necessita de um acompanhamento e tratamento para o resto da vida. A rotina do tratamento, a mudança de estilo de vida, assim como a falta de acompanhamento médico ou da equipe de saúde, dificulta a adesão ao tratamento. A falta de adesão ao tratamento pode desencadear complicações mais sérias para o paciente. A HA necessita de um tratamento de manutenção por toda vida. Em vista disto, o estudo que será realizado na UBS coral, resultará em informações de suma importância sobre a adesão ao tratamento anti-hipertensivo. Informações estas, que serão repassadas para a equipe multiprofissional da unidade, e assim auxiliá-los a alcançar a tão almejada adesão dos pacientes hipertensos ao tratamento. Objetivos: Verificar o nível de adesão dos pacientes da UBS Coral, ao tratamento da hipertensão em Lages – SC. Averiguar a adesão dessas pessoas ao tratamento farmacológico anti-hipertensivo e não medicamentoso indicado, assim como fatores dificultadores/facilitadores. Métodos: Será realizado um estudo quantitativo em uma unidade de Atenção Primária à Saúde em Lages – SC. Será usada uma pesquisa exploratória, descritiva com pacientes cadastrados no HIPERDIA da UBS Coral. Neste estudo serão investigados os comportamentos das pessoas com HA referentes à adesão ao tratamento anti-hipertensivo. O estudo será desenvolvido a partir da elaboração de uma entrevista semiestruturada composta por perguntas simples, diretas e de fácil compreensão, contendo duas partes: a primeira relacionada às variáveis sociodemográficas – sexo, idade, escolaridade; e a segunda parte contendo perguntas sobre a patologia em questão, exercícios físicos, hábitos alimentares, terapia medicamentosa. Farão parte deste estudo os 35 primeiros pacientes cadastrados no Hiperdia da UBS- Coral, com mais de 40 anos, que concordarem em participar do estudo e assinarem o termo de consentimento livre e esclarecido, respeitando a resolução 196/96. Os dados obtidos a partir da pesquisa serão organizados e tabulados em um banco de dados no Microsoft Excel, onde será realizado o tratamento estatístico e descritivo, que futuramente serão apresentados por meio de gráficos, figuras e textos reflexivos e conclusivos. Resultados: Espera-se identificar os fatores dificultadores/facilitadores na adesão ao tratamento anti-hipertensivo dos pacientes. Identificar o nível de adesão dos pacientes ao tratamento da hipertensão. Elaborar alternativas e ideias para evitar a evasão dos pacientes ao tratamento da hipertensão. Conclusões: O projeto está em andamento. Com prazo para término em dezembro de 2013. Alguns questionários já foram aplicados e os resultados obtidos até o momento estão cumprindo com as expectativas. Os profissionais da UBS-Coral estão animados e dispostos a colaborar. Os pacientes entrevistados mostraram-se interessados e participativos.

Palavras-chave


Hipertensão; Tratamento; Estilo de Vida



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC