AVALIAÇÃO DO RISCO CARDIOVASCULAR SEGUNDO O ESCORE DE FRAMINGHAM EM PACIENTES ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO MÉDICO DA UNIPLAC/ LAGES

Bruna Hoeller, Marli Adelina de Souza

Resumo


Este estudo é um Projeto de Pesquisa do Artigo 170 que está em andamento. O mesmo tem a definição do seu problema de modo a avaliar o risco da ocorrência de eventos cardiovasculares – infarto agudo do miocárdio, fatal e não-fatal, angina ou morte súbita – nos próximos 10 anos, em indivíduos atendidos no ambulatório médico da UNIPLAC, através do uso do Escore de Framingham. Este método permitirá que os indivíduos conheçam o seu risco de desenvolver doenças cardiovasculares, e deste modo possam tomar consciência da necessidade da prevenção das mesmas através de mudanças de hábitos, ganhando em termos de qualidade de vida. Ainda, além do benefício para si próprio, poupa o Sistema de Saúde do Município com gastos em internações hospitalares e cirurgias cardiovasculares. A pesquisa, ao estratificar risco de doença cardiovascular, poderá gerar estratégias que levarão a melhorias na gestão da assistência à saúde, não somente junto aos indivíduos que participaram da pesquisa, mas também junto à comunidade acadêmico-científica e da comunidade em geral, por meio dos resultados divulgados. Trata-se de pesquisa epidemiológica de corte transversal, os dados serão obtidos através da aplicação de um questionário estruturado onde irá conter a tabela com o Escore de Framingham e também através da coleta de amostra de sangue para analisar o nível de coleterol total e HDL-colestrol. O projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de ética em Pesquisa com Seres Humanos (CEP) da UNIPLAC. As doenças cardiovasculares representam hoje no Brasil a maior causa de mortes. As doenças circulatórias são responsáveis por impacto expressivo na mortalidade da população brasileira, correspondendo a 32% dos óbitos em 2002. De acordo com as projeções de 2020 os óbitos por doença arterial coronariana aumentarão em 100% entre homens e 80% entre mulheres. Nos anos de 1960 surgiram os primeiros achados da primeira coorte norte-americana destinada às doenças cardiovasculares, o Framingham Heart Study que passou a identificar os fatores de risco para doença coronariana: hipertensão arterial, colesterol elevado e tabagismo. Atualmente, sugere-se que mais de 80% dos casos de morte por doenças cardiovasculares estejam associados a fatores de risco já conhecidos. O Escore de Framingham, adotado pela “IV Diretrizes Brasileiras sobre dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose†(2007) baseia-se em valores numéricos, positivos e negativos, a partir de zero, de acordo com o risco atribuível aos valores da idade, pressão arterial, colesterol total, colesterol das lipoproteínas de alta densidade (HDL-c), tabagismo e diabetes mellitus (DM).

Palavras-chave


Framingham, aterosclerose, mortalidade



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC