Manifestações clinicas da pneumonia e da bronquiolite na pediatria

Priscila Treviso Bresolin

Resumo


Introdução:Infecções das vias aéreas inferiores são caracterizadas pro processos inflamatórios agudos, infecciosos ou não, acometendo alvéolos, brônquios, bronquíolos e espaço intersticial. Essas doenças são responsáveis por altos índices de morbidade e mortalidade infantil em todo o mundo, e por 40 a 60% de todos os atendimentos ambulatoriais em pediatria. Segundo a OMS cerca de 4 milhões de crianças menores de 5 anos morrem de IVAI anualmente. Entre as IVAI, a bronquiolite e a pneumonia viral foram as escolhidas para revisão de bibliografia, pois foram as que eu observei maior numero de casos durante a realização do eletivo. Objetivo: Apresentar por meio de uma revisão bibliográfica as manifestações clinicas entre bronquiolite e pneumonia na área de pediatria, por estas terem sido as com maior numero de casos durante o período de realização da unidade educacional eletivo, podendo assim adquirir e ampliar conhecimentos nessas patologias, relacionadas com a pediatria, bem como suas intervenções terapêuticas, aprimorar relação médico-paciente na rotina de pediatria, integrar nos ambientes hospitalar e ambulatorial e a uma equipe multidisciplinar. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica com artigos e livros da área. O tema emergiu da experiência na Unidade Educacional Eletivo do 2 ano de Medicina na área de pediatria desenvolvido em ambiente hospitalar e ambulatorial, através do acompanhamento da anamnese e exame físico de vários casos clínicos juntamente com o medico responsável por essa área. Resultados: Nas manifestações clinicas da bronquiolite, geralmente há um prodromo com sintomas leves de vias aéreas superiores, como espirros e rinorreia. A criança pode apresentar temperatura normal ou bastante elevada (38,5 – 39). Gradualmente o quadro respiratório deteriora com tosse paroxística, dispnéia e irritabilidade. A criança é sempre taquipneica. A apneia pode ser um sintoma mais comum que a sibilancia em lactentes menores de 2 meses e ocorre como conseqüência da insuficiência respiratória e da imaturidade de centro respiratório, que responde se forma ineficiente a hipoxia. O exame físico é caracterizado pela presença de sibilos(inspiratórios ou bifásicos, dependendo do grau de obstrução) e prolongamento do tempo expiratório. Sinais de estresse respiratório incluem taquipneia e dispnéia (batimento de aletas nasais, retrações intercostais e subcostais. Já na pneumonia o quadro clínico e a gravidade da pneumonia viral são variados. Dependem do tipo de agente etiológico, da idade, das condições imunológicas do paciente e da presença ou não de infecção bacteriana associada. No início do quadro viral, são comuns os sintomas relacionados ao acometimento do trato aéreo superior como rinorréia, obstrução nasal, faringite, amidalite. São freqüentes também os sintomas gerais como febre elevada, calafrios, mialgia, artralgia e prostração. Pneumonia grave com quadro de insuficiência respiratória, que se instala dentro de 12 a 16 horas após os sintomas iniciais, pode ocorrer. Conclusão: Foi possível com esse trabalho concluir as principais manifestações clinicas entre as duas principais afecções com as quais mais tive contato durante a experiência na unidade educacional eletivo, e as quais são mais prevalentes, facilitando a identificação das mesmas e assim facilitando a conduta com as mesmas.

Palavras-chave


pneumonia; bronquiolite; pediatria



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC