Bronquiolite e seu destaque na região

Leonardo Bratti Taruhn

Resumo


A revisão bibliográfica da unidade Eletivo do curso Medicina no ano de 2013 pôs em foco relacionar as doenças mais frequentes encontradas tanto em ambiente hospitalar como nas unidades básicas de saúde, além de agregar conteúdo prático e teórico, na área da pediatria. Partindo desse objetivo, destaca-se Lages, cidade de Santa Catarina, com uma população de 156.727 habitantes, possui temperatura média de 14,3°C e mínima, já registrada, de -7,4°C. Os meses de Maio, Junho, Julho e Agosto como os mais chuvosos e também os mais frios, onde a sensação térmica pode chegar a -10°C, com ocorrências de geada e neve. Com essas características climáticas, apresenta condições que propiciam o aparecimento de doenças sazonais que afetam, entre outros, o sistema respiratório dos seres humanos, abrindo, assim, um grande campo de estudos que merece atenção dentro das ciências da saúde. A pediatria tem como interesse a saúde de recém-nascidos, crianças e adolescentes, seu crescimento e desenvolvimento e suas oportunidades de alcançar o pleno potencial como adultos. Os pediatras devem estar atentos aos sistemas orgânicos e processos fisiológicos peculiares bem como as influencias sociais e ambientais, que exercem grande impacto sobre a saúde e o bem estar das crianças e suas famílias. Dentre as doenças observadas, a prevalência da bronquiolite merece destaque, que decorre da inflamação das pequenas vias aéreas dos pulmões (bronquíolos), provocada por vírus, como o sincicial respiratório, rinovírus ou adenovírus, agravado pelo acúmulo de muco. Isso dificulta a passagem do ar, causando sintomas parecidos com os da asma, como dor torácica, tosse, expectoração, dispneia, sibilancia, rouquidão, toracalgia, entre outros menos comuns. Devem ser investigados hábitos de vida prejudiciais, como o tabagismo, situação social, como local de trabalho, e antecedentes pessoais e familiares. O vírus é transmitido através de contato físico, circulando facilmente em ambientes fechados, nas creches e dentro de casa, sendo importante orientar a higiene como sua principal prevenção. O diagnóstico das infecções respiratórias agudas virais, como a bronquiolite, em países em desenvolvimento, como o Brasil, é feito comumente empregando-se apenas critérios clínicos de anamnese e exame físico, análise do leucograma e de radiografias de tórax, e seu tratamento busca facilitar a respiração da criança, como o afastamento de fatores alérgicos (pó, pelos de animais), o uso de oxigênio complementar ou de medicações como salbutamol , o brometo de ipratrópio e a epinefrina, que facilitam a passagem de ar pelas vias aéreas. Conclui-se que infecções respiratórias agudas, como a bronquiolite, são causas importantes de morbidade e mortalidade infantil em todo o mundo, apresentando, no entanto, um maior impacto em países em desenvolvimento, sendo importante seu destaque devido as características ambientais da região.

Palavras-chave


educação médica, bronquiolite, pediatria, doenças respiratórias



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC