PET-SAÚDE REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL: UMA ESTRATÉGIA EPIDEMIOLÓGICA MULTIPROFISSIONAL/INTERDISCIPLINAR

Inea Giovana Silva-Arioli, Camilla Donida Magnabosco, Victor Frandoloso, Laura Liz Koech, Eva Caroline dos Reis, Bruna Rafael Mota, Ana Luiza Antunes de Liz, Larissa Lima de Jesus, Tássia da Silva, Priscila Carvalho Monteiro, Guilherme Souza Santos, Letícia Gorges Pickler, José Henique Ramos, Bruna Stadnick, Patrícia dos Prazeres Wagner, Priscila Schneider, Lúcia Soares Buss Coutinho, Patrícia Pereira da Silva, Paulo Zulmar Panatta, Lisandra Maria Konrad, Simone Aparecida Silva dos Santos, Kellyn Christina Vargas, Maria Conceição de Oliveira

Resumo


Atividade de extensão referente ao Programa deEducação pelo Trabalho: Rede de Atenção Psicossocial, implantada peloMinistério da Saúde, que tem como intenção fomentar a formação de grupos deaprendizagem tutorial em áreas estratégicas, caracterizando-se como instrumentopara qualificação em serviços dos profissionais da saúde, bem como de iniciaçãoao trabalho e vivências dirigidas aos estudantes das graduações em saúde.Considerando a exigência de acompanhamento cuidadoso do processo dedesinstitucionalização e reintegração social dos pacientes usuários de álcool eoutras drogas, o PET-Saúde Rede de Atenção Psicossocial visa, por meio daepidemiologia intervencional, estabelecer estudos de campo mediante aconcentração de recursos humanos e econômicos nas intervenções apoiadas emevidências científicas. Os objetivos são facilitar o processo de integraçãoensino-serviço-comunidade, estimular a inserção das necessidades do serviçocomo fonte de produção de conhecimento e pesquisa na universidade, promover oplanejamento de intervenções em uma população-alvo e realizar ações deprevenção primária, secundária e terciária. Esta atividade de extensão compõe-sedos seguintes cenários: Centro de Atenção Psicossocial Ãlcool e outras drogas(CAPSAd) e Unidades Básicas de Saúde dos Bairros Petrópolis, Santa Catarina eCoral. Dentro destes cenários, acadêmicos dos cursos de Medicina, EducaçãoFísica, Psicologia, Serviço Social e Enfermagem, aprovados em processo seletivoe sob orientação de tutores e preceptores, realizarão trabalho em equipemultiprofissional/interdisciplinar que irá implantar estudos observacionais eintervencionais dentro das referidas populações. Os resultados esperados são ofortalecimento da Atenção Básica em Saúde, o aprimoramento da formação em saúdee sua adequação à realidade do SUS, a contribuição na construção de Redes deAtenção, o desenvolvimento de planos de pesquisa em consonância com áreasestratégicas de atuação da Política Nacional de Atenção Básica em Saúde e daVigilância em Saúde, a constituição de Núcleos de Excelência Clínica Aplicada àAtenção Básica em Saúde e o aprimoramento da qualidade de atendimento esatisfação do usuário SUS. Conclui-se que a aplicação prática da epidemiologianas Redes de Atenção em Saúde pode trazer resultados significativos noaperfeiçoamento do trabalho realizado pelo CAPS e demais serviços da redepública de saúde mental, focalizando desde a acessibilidade, a organização dosserviços, a gestão, a qualidade de atenção, a efetividade, a formação dosprofissionais, assim como a qualidade de vida e cidadania dos usuários deálcool e outras drogas.

Palavras-chave


Sistema Único de Saúde; Redes de Atenção; Equipe Multiprofissional/Interdisciplinar; Formação em Saúde; Epidemiologia.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC