O cotidiano escolar e sua influência no processo de aquisição das habilidades motoras básicas de alunos do 2° ano das séries iniciais

Venissa Neto, Mateus Pereira, Camila Cardoso, Cristina Simão

Resumo


O presente estudo utiliza a metodologia descritiva exploratória e a coleta de dados de observação, onde tem objetivo geral identificar a influência do cotidiano escolar e das aulas de Educação Física no processo de aquisição das habilidades motoras básicas dos alunos de ambos os sexos dos 2° anos das séries iniciais de uma escola pública. E como objetivos específicos: a) Analisar as atividades cotidianas e das aulas de Educação física dos alunos no ambiente escolar; b) Relacionar as atividades do cotidiano escolar e da educação física com as habilidades motoras básicas; c) Verificar em qual estágio do desenvolvimento motor se encontram os alunos. Para atingir os objetivos propostos neste estudo, organizou-se o mesmo em capítulos sendo assim distribuídos: no primeiro capítulo encontra-se o referencial teórico sobre, 1) Cotidiano escolar; 2) Desenvolvimento motor; 2.1) Habilidades motoras básicas; 4) Relação do cotidiano escolar com o desenvolvimento motor. O segundo capítulo apresenta a metodologia; o terceiro capítulo relata os resultados e discussões e posteriormente as conclusões encontradas através deste estudo. Nos dias atuais há um interesse crescente pelo desenvolvimento motor e suas influencias, diretamente ligadas ao meio em que o ser humano vive e se relaciona na sociedade. Na contemporaneidade as tecnologias em constantes crescimento e aperfeiçoamento vêm conduzindo o cidadão a uma constante estagnação motora. Segundo Santos (1997), é correto constatar que o imobilismo dos adultos tem incentivado as crianças e adolescentes a uma freqüente comodidade relacionada a habilidades motoras. Hoje muitos motivos têm colaborado para esta situação, como a redução do tempo livre e as opções de escolhas de atividades lúdicas reduzidas, a insegurança por parte dos pais em deixar as crianças livres nas ruas, e até as exigências intelectuais cada vez maiores conduzem os indivíduos a uma incapacidade motora indutiva. Portanto sobram somente atividades motoramente limitadas, como navegar na internet, manipular com maestria jogos eletrônicos e todos esses montantes de equipamentos disponíveis no mercado no século atual. Assim, atualmente parece que os interesses são outros e as necessidades passam pura e simplesmente ás capacidades cognitivas, onde a condição mínima para se inserir na sociedade passa por apertar botões, considerando outras habilidades irrelevantes. Acredita-se ser no cotidiano o momento que envolve todas as ações dos sujeitos inseridos na escola, e que essas ações variam de acordo com cada realidade através da questão sócio cultural, trazendo transformações diárias aos alunos. Estudar a escola através da análise do seu cotidiano é compreender a ação dos sujeitos que nela se inserem, entendendo a realidade específica de cada escola, suas articulações com a realidade o conhecimento adquirido e a dinâmica escolar (PASSOS, 1996). O ato do brincar, a forma com que os alunos ficam dispostos dentro e fora da sala de aula, a relação entre os colegas são fatores que podem influenciar no processo de aquisição das habilidades motoras básicas (locomotoras, estabilizadoras e manipulativas), pois se sabe que a escola é um grande meio no desenvolvimento de tudo isso.

Palavras-chave


O presente estudo utiliza a metodologia descritiva exploratória e a coleta de dados de observação, onde tem objetivo geral identificar a influência do cotidiano escolar e das aulas de Educação Física no processo de aquisição das habilidades motoras básica



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC