ESTUDO DE CASO: CONJUNTIVITE GONOCÓCICA NEONATAL

Maria Teresa Santos Ribeiro

Resumo


Introdução: Conjuntivite neonatal (CN) é definida como uma conjuntivite purulenta do recém-nascido, que ocorre nas primeiras quatro semanas de vida, usualmente adquirida no nascimento, pelo contato de secreções contaminadas genitais da mãe. A epidemiologia desta doença diminuiu drasticamente após o método Credé. Pode ser causada pela Chlamydia trachomatis, Neisseria gonorrhoeae, Herpes simplex ou outros agentes infecciosos. O diagnóstico clínico de oftalmia gonocócica pode ser suspeitado quando observado um exsudado purulento abundante e edema periorbitário. O isolamento da Neisseria é feito por cultura de raspado conjuntival. Mas ainda a forma mais grave de conjuntivite é a gonocócica. A CN é uma importante doença ocular UEM neonatos, por isso uma condição potencialmente séria, tanto pelos efeitos locais, quanto pelo risco de disseminação sistêmica. Os RN com oftalmia gonocócica devem ser tratados e internados em meio hospitalar. O RN deve ser seguido em consulta de oftalmologia. Objetivo: O objetivo deste trabalho é evidenciar o tema conjuntivite gonocócica neonatal de acordo com as experiências vivenciadas na área da pediatria na visão de acadêmica de medicina. Expondo o curso da patologia em questão, a qual acometeu o paciente acompanhado, assim como sua evolução clínica associada às condutas terapêuticas. Metodologia: Trata-se de um relato de experiência acerca de um caso acompanhado durante estágio a unidade educacional Eletiva da Universidade do Planalto Catarinense, realizado no mês de julho/agosto do ano de 2014, no Hospital Infantil Seara do Bem na cidade de Lages-SC. Através do acompanhamento do paciente em questão, puderam-se identificar importantes manifestações clínicas que acompanham a condição da conjuntivite gonocócica neonatal, bem como os métodos utilizados para elucidar hipóteses diagnósticas partindo do quadro sindrômico manifestado pelo paciente. Considerações: É de suma importância agregar sinais e sintomas, bem como uma história clínica elaborada para buscar pontuar hipóteses diagnósticas plausíveis. A conjuntivite gonocócica pode ter tratamentos efetivos, diferente dos trazidos nas literaturas. Portanto, uma criteriosa análise de dados associada a uma evolução clínica competente, prediz o diagnóstico correto e a consequente conduta adequada.

Palavras-chave


conjuntivite Gonocócica, tratamento, relato de experiência.



REVISTA UNIPLAC
ISSN 2447-2107
EDITORA UNIPLAC | PORTAL DE REVISTAS UNIPLAC
e-mail: propepg@uniplaclages.edu.br | Fone: (49) 3251-1009
Copyright 2012. Editora UNIPLAC